FCA Saúde

Teleatendimento de saúde da FCA escala assistência e acesso e pode ser legado do período de pandemia


Durante a pandemia da Covid-19, ferramentas online, consultas remotas e novos protocolos transformam os serviços da rede de saúde da FCA no Brasil

9 de setembro de 2020 - Em março de 2020, o anúncio da pandemia causada pelo novo coronavírus transformou rotinas e protocolos de atendimento de saúde em todo o mundo. Estruturas clínicas e hospitalares precisaram ser readequadas. “Tivemos que tomar várias atitudes, desde o início da pandemia, para trazer segurança aos pacientes e aos profissionais de saúde”, conta o médico Nielsen Ribeiro, gerente da FCA Saúde, rede que atende funcionários de empresas dos grupos FCA e CNH Industrial e seus familiares.

As unidades de atendimento em saúde da FCA em Belo Horizonte, Betim e Contagem, chamadas Núcleos FCA Saúde, adotaram protocolos estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil (Anvisa) e Ministério da Saúde para prevenção da Covid-19. Essas adequações trouxeram segurança aos mais de 23 mil atendimentos presenciais que foram realizados até o momento deste o início da pandemia. Medidas de proteção foram determinadas para empregados e familiares em toda a estrutura e, para evitar aglomerações, a FCA Saúde passou a disponibilizar consultas por videoconferência, mais conhecidas como Consulta Online. “Esta ação trouxe uma robustez muito grande para os nossos serviços”, diz Ribeiro. Atualmente, o atendimento online da FCA Saúde, que já acumula mais de 10 mil consultas, é centrado nos serviços de Medicina de Família, Ginecologia, Pediatria e Psicologia.


Teleatendimento

App da FCA SaúdeO app da FCA Saúde facilita as marcações das consultas.

Daniel Magalhães é assistente administrativo no Posto Prisma da FCA, parceria entre o INSS e a FCA para que funcionários possam solicitar informações e benefícios previdenciários. Desde março, Daniel trabalha de casa, onde mora com a mãe e a irmã. Depois que sua irmã testou positivo para a Covid-19, ele procurou o auxílio médico. “Liguei para a minha coordenadora e ela explicou sobre as consultas online. Fiz meu agendamento pelo aplicativo da FCA Saúde”, conta.

Daniel passou então por uma consulta médica por vídeo e fez o exame de Covid, que felizmente teve resultado negativo. “Em momento algum eu precisei sair, nem mesmo para realizar o teste, já que o laboratório me atendeu em casa. Mesmo com todo esse distanciamento, foi importante saber que não perdemos essa atenção”, conta.

A médica da rede FCA Saúde, Laís Fini Sanches.Laís Fini Sanches, médica da rede FCA Saúde, conta que o teleatendimento permitiu dar continuidade ao acompanhamento médico.

Outro objetivo das consultas online é viabilizar (ou não interromper) tratamentos sem que os pacientes precisem sair de casa. Laís Fini Sanches, médica da FCA Saúde, explica que grande parte das pessoas que apresenta comorbidades pararam seu acompanhamento médico desde o início da pandemia. “Vemos que isso aconteceu devido ao distanciamento social e pelo risco de sair de casa e se expor ao coronavírus. Alguns pacientes até negligenciaram alguns sinais e sintomas, o que acabou trazendo complicações e descontrole das doenças de base”, explica.

Rodrigo Marques da Silva Alves, líder de equipe na área de Qualidade no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG), decidiu procurar um nutrólogo durante a pandemia. Para isso, fez uma primeira consulta com sua médica de família, da rede FCA Saúde. A marcação foi feita pelo aplicativo e a consulta aconteceu por videoconferência. “Normalmente, eu teria que fazer essa consulta presencialmente para depois conseguir o direcionamento ao nutrólogo. Mas não foi necessário me deslocar, então poupei tempo e riscos. E o meu intuito foi completamente atendido. Preciso dar continuidade ao tratamento e não fui prejudicado”, conta. Para Laís, as práticas médicas a distância permitem escalar a assistência e manter o acesso: “damos continuidade ao acompanhamento e até proporcionamos educação e orientações em saúde, com maior facilidade de troca de informações entre o médico de referência e o paciente”.

Segundo o gerente da FCA Saúde, Nielsen Ribeiro, a teleconsulta consegue muitas vezes suprir a necessidade de uma consulta presencial e permite que médicos façam orientações e avaliem quem de fato precisa ser encaminhado para um acompanhamento presencial. “Para pais de primeira viagem, por exemplo, que geralmente têm diversas dúvidas e inseguranças, muitas vezes uma simples orientação é suficiente”, exemplifica.


Atendimento psicológico

A psicóloga da FCA Saúde, Mirian Viviane da Silva.Mirian Viviane da Silva, psicóloga da rede FCA Saúde, considera positiva a estrutura de teleatendimento adotada durante a pandemia.

Antes da adoção do teleatendimento pelo corpo clínico, as consultas com psicólogos, para psicoterapia, foram as primeiras disponibilizadas no modelo online pela FCA Saúde, no mês de abril. O serviço foi viabilizado inclusive para outras empresas do grupo FCA, que ainda não contam com a cobertura direta da FCA Saúde. “Optamos por iniciar com a Psicologia em função do momento em que a gente vivia, de incerteza, de distância dos familiares. Foi possível identificar que, para pessoas que já tinham predisposição para alguma ansiedade, a pandemia funcionou como um gatilho. E conseguimos estar mais próximos dessas pessoas”, explica Ribeiro.

Mirian Viviane da Silva (foto), psicóloga da rede FCA Saúde, conta que foi significativo o aumento da procura pela psicoterapia por teleatendimento, algo que ela associa não apenas ao benefício de não precisar correr riscos em deslocamentos durante a pandemia, mas também à comodidade de poder realizar a consulta sem sair de casa. “Nesse momento, tem sido comum mudanças de humor, medo e outros sentimentos aflorarem mais, para homens e mulheres de diferentes idades, inclusive para crianças, que têm apresentado dificuldades para se adaptar à mudança de rotina”, diz.

Para Mirian, o desafio hoje é superar a percepção de que o atendimento online seria impessoal e frio. “Mesmo não estando no mesmo ambiente, é possível ter um atendimento caloroso e mais estreito, com a vantagem de ter o mesmo sigilo e segurança de uma consulta presencial, independentemente da distância”, diz. Os recursos de teleatendimento da FCA Saúde permitiram ainda retomar acompanhamentos que eram feitos antes da pandemia. “Prova de que o teleatendimento diminui algumas barreiras existentes no atendimento presencial, como a geográfica, e facilita assim a continuidade do atendimento psicológico”, afirma.


Novas ferramentas e processos

Nielsen Ribeiro, médico e gerente da FCA Saúde.Nielsen Ribeiro, gerente da FCA Saúde, considera que teleatendimento poderá ser legado da pandemia.

Com a necessidade de distanciamento social, a FCA Saúde implementou ou aprimorou ações e processos, principalmente em relação ao atendimento remoto. É o caso da ferramenta “Olá Personal”, de contato do público com a equipe FCA Saúde por meio de chat. A plataforma já funcionava desde fevereiro de 2020, mas o acesso foi ampliado. De cerca de mil acessos por mês, o chat, que visa orientações de saúde para beneficiários, chegou a mais de 40 mil acessos. “Ampliamos também a busca ativa, para acionar um paciente e entender a situação dele”, conta o médico e gerente da FCA Saúde, Nielsen Ribeiro. O time da FCA Saúde já fez mais de 7 mil ligações para beneficiários de grupos de risco, para dar suporte e fazer acompanhamento.

“Eu entendo que a teleconsulta vai ser reavaliada nos próximos meses, mas possivelmente ela veio para ficar, dentro do que a gente chama de novo normal. A consulta presencial é soberana, mas não podemos questionar a eficiência dessa orientação. Eu acredito que serão os grandes legados desse momento de pandemia”, diz Ribeiro.


Texto: Luiza Lages

Fotos: Divulgação / Arquivos Pessoais

Related Stories

Tratar lesões é coisa do passado. A onda agora é evitar que aconteçam!

Read More

“O atendimento pelo aplicativo foi ágil e ajudou a obter as informações que eu precisava”

Read More