Sign In

"Ram é mais do que uma marca, é um núcleo familiar"


Robustez, conforto, segurança e tecnologia fazem a 2500 ser cada dia mais desejada na América Latina

20 de agosto de 2019 - Referência em picapes há quase 40 anos e fabricante do veículo mais desejado da categoria no Brasil (veja mais abaixo), a marca Ram coleciona uma legião de fãs pelo globo por uma razão bastante simples: é impossível não se apaixonar por picapes como a 2500 - vendida país desde 2005. Se você ainda tem dúvidas, basta perguntar a qualquer pessoa que já tenha tido a experiência de acelerar uma Ram. "É um veículo que envolve emoção, além de ser um sonho de consumo entre os fãs de caminhonetes", afirma o engenheiro civil Kleber Barros Magalhães, que há nove anos foi seduzido por uma Ram 2500 e nunca mais quis saber de outra marca.

"Eu sempre gostei de caminhonete grande, 4x4 e diesel, um apreço que herdei do meu avô. Quase todos os carros que tive foram desse segmento, mas foi só em 2011 que eu conheci e comprei uma Ram. Posso dizer com toda certeza que foi paixão à primeira vista. Por vários motivos, como robustez, estilo, conforto, desempenho e tecnologia. Não há por aqui concorrente à altura dela", justifica Kleber, que ficou três anos com uma 2500.

Kleber com sua Ram 2500 personalizada e o buldogue inglês Woody, que é não é bobo e já passeou nela também. Woody é do amigo Paulo Roberto, que tem uma Fiat Strada, mas também é fã de Ram, claro.

"Precisei vendê-la, mas, após 15 dias, cheguei à conclusão de que não não poderia mais viver sem uma Ram. Foi então que pesquisei e encontrei uma 2500 cabine simples mais antiga, modelo 2006. Desde então, ela virou minha mascote e parceira de viagens", conta o participante do perfil @ramclubebrasil no Instagram, que reúne atualmente mais de 36 mil fãs da Ram.

Para Kleber, estrada é sinônimo de Ram, especialmente quando o destino está atrelado a amigos que também são donos de picapes da marca. "Com a primeira que tive, foram quase 100 mil quilômetros de aventura. Com a 2500 atual, rodei 20 mil (km) desde que a comprei, há um ano, mesmo sem ter viajado tanto nesse período."

Outro fanático por Ram e estradas é o empresário Roque Ramos Filho (foto), administrador do @gruporambr, com mais de 9 mil seguidores. Ele acaba de vender sua Ram 2500, modelo 2012, para comprar outra. Só falta escolher se será um exemplar da linha 2018 ou do próximo ano/modelo. "A Nova 2500 é simplesmente incrível, mas acredito que eu vá primeiro comprar a 2018, porque quero ter uma experiência com todos os modelos", explica.

Tal como Kleber, Roque aprecia caminhonetes desde pequeno. "Também gosto muito de caminhões, por causa do meu pai, que sempre teve um. A Ram me satisfaz porque é grande e transmite a sensação de estar num caminhão de alto luxo, mas tem a agilidade de uma picape média. Além disso, tem ótimo custo-benefício", elogia. "A Ram 2500 não é uma picape, mas sim um caminhão com preço muito competitivo no Brasil. É um veículo mais moderno em relação a muitas picapes médias", ele compara, se referindo também ao fato de que para dirigir uma 2500 é necessário ter habilitação nas categorias C ou D, para caminhões. Isso se deve ao peso bruto total (veículo + carga máxima) exceder 3.500 kg, o que a faz ser considerada um caminhão, pela lei brasileira.

Desafiado a definir a Ram em uma frase, o empresário foi categórico: "é mais do que uma marca, é um núcleo familiar". E continua: "já recebi pessoas em minha casa que nunca tinha visto pessoalmente, mas que conheci pelo grupo Ram, no Instagram. Somos uma irmandade que não para de crescer. Onde você estaciona, faz novas amizades. Antes de Ram, tive outras 34 picapes. Com nenhuma delas era assim".

Roque define a Ram como uma picape mutante, em referência às inúmeras possibilidades de personalização: "o porte dela permite uma série de alterações inimagináveis em picapes médias. Sem falar que temos os acessórios originais Mopar. Nas minhas Ram, eu elevo as suspensões, uso pneus maiores, pinto as rodas. A 2500 que vendi recentemente tinha faróis maiores com estilo mais agressivo e máscara negra, lâmpadas de teto, nome Ram na tampa traseira, entre outras mudanças. Não fiz nas anteriores, mas na minha próxima vou instalar um estribo elétrico, acessório muito prático e que deixa o modelo mais imponente." Kleber já adotou o estribo elétrico em sua Ram 2500 atual: "também coloquei pneus maiores e chip de potência no motor, deixando ele com quase 500 cv", conta.

O elevado nível de segurança dos modelos Ram reforça a lista de motivos que fazem os fãs de caminhonetes apreciarem ainda mais a marca. "Se você fala em trabalho pesado, puxar trailer e segurança, você fala em Ram. Caminhão não me põe medo na estrada quando eu estou a bordo de uma 2500", destaca Kleber. "Sinto total confiança para fazer longas viagens em família. Minhas filhas, aliás, adoram passear na Ram", acrescenta Roque.

E quando a paixão pela marca faz você deixar o trabalho de lado? Roque revela que fez isso no ano passado. "Recebi um convite para visitar o Salão do Automóvel e não pensei duas vezes. Saí da Bahia rumo a São Paulo e valeu muito a pena. Não pude vir dirigindo (infelizmente viajei de avião), mas alguns amigos que encontrei na mostra vieram, sim, com suas Ram e foi a maior festa”, recorda.


Brutalidade de sucesso

Nascida em 1981 como uma divisão de picapes da Dodge, a Ram virou marca independente em outubro de 2009, poucos meses depois de a Fiat assumir o controle do Chrysler Group, o primeiro passo na formação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), concluída em janeiro de 2014. Para Juliano Rossi Machado, gerente de Marketing de Produto de Ram, Dodge e Chrysler para a América Latina, essa decisão foi mais do que acertada. "A separação deu força para a marca Ram, com diversos produtos utilitários, como as picapes e as vans. A Dodge também foi beneficiada, por se especializar ainda mais em muscle cars, com designs agressivos e robustos", declara.

Para ele, a crescente paixão dos consumidores pela Ram está ligada ao "universo quase exclusivo de proprietários, muitos deles participantes de fãs clubes". "O proprietário de picapes Ram é um conhecedor profundo da máquina que ele dirige. Vemos isso com muito apreço. Buscamos realizar eventos que atinjam diretamente nosso público-alvo, como eventos de exposição de cavalos, leilões de animais, rodeios. Também temos um contato estreito com os clubes, que nos mantêm informados do que acontece dentro dessa comunidade."

Esse "universo quase exclusivo" justifica o resultado de uma pesquisa feita pelo Google, no mês de março, que elegeu a 2500 como a picape mais desejada entre os brasileiros. O levantamento reuniu mil entrevistados, todos proprietários de caminhonetes e moradores das cidades de agronegócio com maior participação no PIB brasileiro, como Cascavel (PR), Uberaba (MG), Rio Verde (GO) e Dourados (MS).

As vendas da Ram no Brasil são outro motivo de alegria para o executivo. "Os emplacamentos da 2500 têm crescido ano após ano. Os números são importantes dentro da faixa de preço em que ela é vendida. Nesse ranking, estamos entre os oito veículos mais vendidos. Com o lançamento da Nova Ram 2500, em novembro deste ano, nosso objetivo é melhorar ainda mais esse desempenho nas vendas", afirma.

O lançamento ainda não aconteceu, mas a Nova Ram 2500 já se apresentou ao público de forma triunfante em Barretos, durante a 64ª Festa do Peão. Uma das primeiras unidades do novo modelo foi reservada para o vencedor do rodeio de touros. Isso é que é festa! A Nova Ram 2500 foi totalmente reformulada e, por incrível que pareça, traz ainda mais força, requinte e tecnologias inéditas no segmento.


Linda e bruta ao mesmo tempo. A nova dianteira continua imponente, mas ficou mais elegante com os novos faróis com luzes diurnas de LED, grade e para-choque. O capô ficou mais musculoso e reflete as evoluções no motor turbo diesel Cummins 6,7 litros de 6 cilindros em linha, que é ainda mais potente que o anterior. As laterais e traseira foram redesenhadas também, com novas rodas, para-lamas, retrovisores, lanternas com LED e outras novidades.

Por dentro, mais surpresas, com destaque para a nova central multimídia, que agora tem 12 polegadas! Com tanto espaço, dá para ver ao mesmo tempo os comandos do ar-condicionado e da conexão com o celular via Android Auto ou Apple CarPlay, por exemplo.

A Nova Ram 2500 Laramie chega às concessionárias em novembro, pelo valor sugerido de R$ 289.990. Antes disso, você vai poder reservar a sua na pré-venda.


Texto: Leandro Alvares

Fotos: Arquivos pessoais

Related Stories

Fiat Ducato é a "companheira de trabalho" do empreendedor brasileiro

Consulte Mais Informação

Seja bem-vindo, 100.000o Fiat Argo!

Consulte Mais Informação