Sign In

Maior do que todas as outras picapes somadas


Líder de vendas no segmento, Fiat Strada é referência de inovação no Brasil

31 de janeiro de 2019 - Liderar um segmento não é tarefa simples, especialmente para um público cada vez mais exigente, como o brasileiro. Mas se tem um carro que é acostumado com a liderança é a picape Fiat Strada, que está no pódio entre os comerciais leves desde o ano 2000, apenas dois anos após seu lançamento! Com as velinhas de 20 anos recém sopradas, a Strada tem um apetitoso bolo de quase 1,4 milhão de unidades comercializadas no Brasil. O recorde dela num único ano (2014) é de 153.139 unidades (cerca de 70 mil a mais que a segunda colocada). Para você ter uma ideia, a liderança dela é tão folgada que detém mais da metade das vendas do segmento (53% em 2018); isto é: ela vende mais do que todas as concorrentes juntas. Um feito que não é pra qualquer carro...

Para compreender o sucesso da Strada, o primeiro passo é entender a trajetória da marca Fiat no Brasil, reconhecida pelo histórico contínuo de inovações, ao antecipar tendências e aprimorar seus produtos, tendo como foco as necessidades dos clientes. No segmento de picapes, as novidades têm sido ainda mais evidentes. A Strada lançou inovações como cabine estendida (1999), versão Adventure (2002), bloqueio eletrônico do diferencial Locker (2008) e terceira porta na cabine dupla (2013), como você vê no infográfico ao fim deste texto.

Outra parte importante do segredo da liderança da Strada é que é uma solução que alia robustez e versatilidade numa picape compacta, permitindo o uso no dia a dia tanto para transporte de cargas quanto para passeios em família, motivo pelo qual conquistou logo o público, com estilo e confiabilidade, se mostrando econômica e descontraída. Desde então, cada versão lançada é um sucesso, não apenas no Brasil, onde é produzida, mas também na Argentina, no Paraguai e no Uruguai, para onde é exportada.

O diretor de Desenvolvimento de Produto da FCA para a América Latina, Márcio Tonani (foto), foi um dos criadores da Strada. “Tudo começou em 1996 em Turim, Itália, onde uma equipe ítalo-brasileira deu início ao seu desenvolvimento. Assim como a Weekend e o Siena, foi uma derivação do Palio, o primeiro carro global da marca. A estratégia foi transformar uma picape compacta em sinônimo de robustez, agilidade e praticidade, os adjetivos que fariam da Strada o sucesso de vendas que ainda é hoje”, conta.

Para Tonani, dentre as inovações lançadas com o modelo, uma das mais marcante foi a cabine estendida, um conceito inédito para o segmento. “Foi um projeto totalmente desenvolvido na América Latina, com colaboração dos colegas italianos. Foi um grande marco da conquista da liderança de mercado brasileiro pela Strada”, lembra. “Mas o maior momento ainda estava por vir. Foi quando lançamos a Strada 3 portas, a primeira vez no mercado automobilístico em que uma picape foi o veículo mais vendido, ultrapassando até mesmo os veículos de passeio”, destaca.

Com 36 anos de carreira na companhia, o gerente da área de Engenharia Experimental, Laboratórios e Protótipos da FCA para a América Latina, Robson Cotta (foto), foi o responsável pelos Testes de Experimentação da Strada. “Já dirigi todas as versões”, diz. “A Strada tem uma versatilidade enorme para pessoas e carga, na medida do que o cliente sul-americano precisa. É um carro muito apreciado por isso e pela robustez, que é bastante reconhecida”, diz. “Uma razão do enorme sucesso da Strada é que tudo nela foi pensado. A Fiat já tinha sucesso com as picapes compactas derivadas do 147 e do Uno, mas a Strada nasceu do zero, já planejada na concepção do Fiat Palio. Por isso, é tão superior à concorrência”, ressalta Cotta. “As versões Adventure e cabine estendida então, são um sucesso gigantesco, sem falar na 3 portas. E a versão com Locker abriu mais ainda o leque de versatilidade da picape, por permitir o travamento do diferencial em situações de pouca aderência, como barro e subidas íngremes”, acrescenta. “Também é necessário destacar os motores Fire, muito econômicos, que são referência até hoje. A Fiat sempre soube entender bem esse mercado e ousar nas inovações para estar à frente das necessidades dos clientes”, analisa.

Foto histórica: em 1997, funcionários brasileiros e italianos trabalham juntos em Turim na criação da “picape 178”, que seria lançada um ano depois com o nome de Strada

Reconhecimento

Claro que o reconhecimento à majestade da Strada não fica só nos bons números do mercado brasileiro. A picape também já recebeu diversas premiações, como a eleição de “Melhor Picape Pequena” por internautas (“Melhores Carros”, do Best Cars), “Melhor Carro” do ponto de vista de reparação, na pesquisa da CINAU (Central de Inteligência Automotiva), modelo com maior índice de satisfação dos proprietários, medido pela pesquisa “Os Eleitos”, da edição da revista Quatro Rodas, e o troféu “maior valor de revenda” na categoria “picape pequena”, de acordo com levantamento anual da agência AutoInforme e da Molicar.

Mas se o carro é especial, pode ter certeza de que também atrai clientes especiais. Aos 78 anos, Maria Elena Costa Cabral, de São Paulo (SP, Brasil), tem um caso antigo de amor com a Strada. “Acho que esta é a quarta que tenho”, diz, pensativa. Seu filho, Décio, discorda da memória dela: “Minha mãe já teve pelo menos seis versões diferentes do carro. Foram tantas que é até difícil lembrar”, ri. Dona Maria Elena calcula que adquiriu sua primeira Strada há 13 anos. “Me lembro que desde o começo. Achei o carro muito seguro e gostoso de dirigir. Também passa uma boa sensação de confiança ao volante, por ser mais alto”, avalia. “Ela me ajuda a transportar as frutas e verduras que cultivo na chácara, mas também é confortável para o dia a dia e para viajar com a família”, elogia.


Outro fã da Strada é o presidente do Fiat Clube de Brasília, Marcelo Mazzaro. “O carro é perfeito. Tive uma cabine dupla e viajei muito com ela. Tinha muito carinho pelo carro, mas precisei de mais espaço para levar carga do meu comércio, então troquei por uma cabine estendida. É uma Strada Adventure 1.8, ano 2009. Esse carro me traz muita satisfação tanto no asfalto quanto na estrada de terra. Tem muita estabilidade e é confortável, pela altura. Tem qualidade em qualquer tipo de chão e tamanho adequado para suas necessidades. O custo-benefício é excelente. Pretendo trocar por uma nova.”

“Ao longo dos anos, a Strada vem mostrando toda sua versatilidade e robustez, consagrada pelo consumidor brasileiro”, declara Tonani. “É sinônimo de inovação, pioneirismo que é o DNA da Fiat”, declara Tonani.

A linha da Strada conta com sete versões: Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Estendida, Hard Working 1.4 Cabine Dupla, Freedom 1.4 Cabine Simples, Freedom 1.4 Cabine Dupla e Adventure 1.8 Cabine Dupla.


Texto: Daniel Schneider

Fotos: Divulgação

Arte: Fabricio Moura

Histórias Relacionadas

Quando não basta escolher entre gasolina e etanol

Read More

“É fantástico onde estamos. E mais fantástico para onde estamos indo”

Consulte Mais Informação